Triturador de pedras: erva que ajuda a dissolver as pedras nos rins

A “chanca piedra” ou “phyllanthus niruri” é uma pequena erva natural das florestas tropicais da Amazônia e de outras florestas que apresentam as mesmas características.

Há centenas de anos que essa planta vem sendo utilizada eficazmente pelas comunidades indígenas, para o tratamento da pedra nos rins e não só. Essa planta sempre foi utilizada, ao longo da história da medicina tradicional e natural, para tratamentos relacionados com problemas da bexiga e dos rins, assim como da diabetes, da hepatite B e das infeções nos intestinos.

“Chanca piedra” é uma expressão espanhola que significa “parte pedra” em português. Segundo Phyllis Balch, no seu livro Prescription for Natural Healing, a “chanca piedra” possui elevados níveis de fitoquímicos como a limoneno, lupeol, metilo, salicilato, quercetina, quercitrina, rutina e saponinas. Estes químicos são antioxidantes poderosos encontrados em plantas, que ajudam a combater várias doenças. Eles atuam tanto sobre as infeções provocadas por bactérias, como sobre as que são provocadas por vírus. Embora seja utilizada principalmente no tratamento da pedra dos rins, a “chanca piedra” combate a asma, a bronquite, os resfriados, os problemas de digestão, a diarreia, as febres, os espasmos musculares e as dores em geral.

Existem diversos estudos que comprovam os benefícios da “chanca piedra”. Esses estudos confirmam a eficácia dessa planta na destruição dos cálculos renais e na diminuição dos espasmos dos músculos da bexiga, dos rins e da uretra, possibilitando que esses cálculos sejam expelidos sem demasiados problemas.


A pedra nos rins afeta 1 em cada 11 pessoas nos Estados Unidos. Para determinar de que gênero é a pedra, o médico recolhe uma amostra e envia ela para um laboratório. Depois de determinar de que tipo é a pedra, o médico lhe vai recomendar uma determinada dieta para evitar que os cálculos se formem novamente.

Leia Também:  Ela é Muito Comum, Mas Poucos Conhecem Suas Utilidades. Conheça os Poderes Desta Folha!

Confira aqui os diversos tipos de pedra existentes:

Pedras de cálcio: É o tipo mais comum de pedra nos rins. É muito frequente encontrar as substâncias que as compõem em diversos alimentos;
Pedras cistinas: As pedras cistinas são o gênero mais raro de pedra nos rins, que surgem apenas naquelas pessoas que sofrem de cistinúria, uma desordem genética;

Pedras de struvite: O surgimento deste gênero de cálculo renal é provocado por uma infeção. Elas crescem muito rapidamente e atingem dimensões elevadas. As mulheres correm riscos mais elevados do que os homens devido à maior incidência de infeções urinárias;
Pedras de ácido úrico: Essas pedras derivam da acumulação do ácido úrico, um produto tóxico presente na urina que contamina o organismo. Isso acontece a quem não consume água suficiente, a quem tem uma dieta muito rica em proteínas, a quem sofre de problemas intestinais ou a quem sofre de gota.
Confira os sintomas mais frequentes da pedra nos rins:

Dor a urinar;
Vontade constante de urinar;
Dores nas costas ou no abdômen;
Náuseas e vômitos.

A “chanca piedra” existe em diferentes formatos: cápsulas, comprimidos, extrato líquido e chá. Você pode comprar essa erva online ou em lojas especializadas em produtos naturais. Tenha em atenção que essa planta é um diurético e, a utilização frequente de um diurético, pode causar um abaixamento das substâncias minerais presentes no nosso organismo. Se sofre de problemas cardíacos, consulte um médico especializado antes de a consumir.

Comentários no Facebook